domingo, 9 de janeiro de 2011

Parabéns, Bruno e Rafa!

Há exatamente treze anos, recebemos na nossa família duas joias: Bruno e Rafael. Minha madrinha estava lá, enooooooorme, carregando duas coisinhas pequenininhas no barrigão...
Não me recordo muito bem do dia do nascimento deles, mas me lembro de como eu adorava ir até a casa dela para 'ajudá-la' a tomar conta dos dois. Para quem não sabe, um filho já dá trabalho, imagina só dois! Hahaha.
Mas era um trabalho tããão gostoso...
E então, essas duas coisinhas cresceram. Entraram na escolinha... que alegria era vê-los dançar quadrilha em julho, ou fazer uma apresentação emocionante no dia das mães e dos pais... A apresentação de final de nao então! Um monte de criancinha lá cantando músicas de Natal, e a gente só conseguia prestar atenção neles...
Como era gostoso vê-los crescer... Cada desenho no papel, cada cartinha com a letrinha toda torta, cada gesto diferente que eles faziam, eu sentia uma alegria dentro de mim, como se estivesse ganhando um prêmio... Eu estava...
O prêmio de poder ver de perto cada conquista deles. Como eu tenho 8 anos de diferença dos dois, pude acompanhar cada fase, desde aquela em que eles começaram a engatinhar, até essa de chegar em casa como braço todo arrebentado dizendo que caíram da bicicleta...
Quando falamos em gêmeos, imaginamos duas criancinhas andando de mãos dadas com a roupa igual, cabelo igual, tênis igual... Tudo tão igual que só a própria mãe consegue identificar qual é qual.
Os dois foram diferentes. Nunca usaram a mesma roupa, mas estavam sempre juntos. E se você não os conhece, fica surpreso de ver como eles são diferentes...
Hoje, por ser aniversário dessas duas coisinhas que eu tanto amo, resolvi escrever um pouco sobre eles.




O Bruno nunca foi muito de conversar... Sempre correndo, brincando, jogando video-game... Um menino tímido, meio fechado... Pra arrancar um beijo dele, custava muito! Hoje, isso mudou um pouco... É muito bom poder jogar conversa fora com ele, mesmo que por pouco tempo. Eu não me lembro de conhecer alguém tão distraído e despreocupado como ele. E, por incrível que pareça, isso é uma qualidade...hahaha. Às vezes me pergunto se ele sabe o quanto eu gosto dele. Deve saber sim... O tanto que eu aperto, mordo, brigo, tiro sarro... Impossível não saber :D








O Rafael... senhor perguntinha... sempre querendo saber tudo. Um amigo, um companheiro pra todas as horas... Quantas vezes não ficou acordado comigo até tarde vendo filmes, ou conversando a toa? Como é bom a gente poder ter alguém assim na família... Um garoto de apenas 13 anos, tão maduro, tão adulto...
Seja para conversar sobre Internet, livros, celular, música, jogos, novidades...
Seja para ir ao supermercado, shopping, escola, trabalho, cinema, médico...
Para qualquer coisa que eu preciso... Ele sempre está de prontidão para me fazer companhia.



Como vou conseguir ficar longe de vocês dois? Como vou aguentar a saudade de não ter dois pestinhas me atormentando nos finais de semana? Como vou ficar tanto tempo sem poder morder vocês até deixar marca?
Vou sentir uma falta imensa de vocês dois...
Certa vez, sua mãe escreveu um recadinho em uma agendinha minha e citou a letra de uma música mais ou menos assim: "Se todos fossem iguais a você que maravilha viver". Pois é... Ela escreveu isso há muito tempo. Vocês nem estavam por aqui.. :)
E hoje, faço uso dessa letra para poder expressar o mais puro sentimento de amor e carinho que sinto por vocês.


Meus parabéns!
Que todos os seus sonhos se tornem realidade, e que a vida de vocês seja repleta de muita paz, saúde, harmonia, alegria e tudo de bom!
Continuem sendo esses garotinhos maravilhosos que são. Continuem sempre enchendo a casa de alegria e dando esse baita orgulho aos seus pais.


Não preciso nem lembrá-los de que, mesmo há milhares de km de distância, estarei SEMPRE 'aqui'. É só gritar que eu apareço pra qualquer coisa. :)






Eu amo vocês. E é pra sempre.

Nenhum comentário: