terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Direto do Canadá - quando a melancolia predomina.

Olá!
Aqui estou depois de um tempinho. Tantas coisas aconteceram que não tive tempo de voltar ao blog.
Primeiro gostaria de agradecer o carinho de vocês. Muitas pessoas me disseram que leram minhas postagens aqui e pediram para que eu não parasse. Pode não parecer, mas isso é extremamente importante para mim.
Gosto de escrever sobre coisas da minha vida. Acontecimentos, sentimentos e tudo mais que me interessa.
Bom, ontem fez exatamente uma semana que eu estou no Canadá.
Moro em Toronto (como é estranho dizer 'moro', e não 'estou') agora. Estou fazendo um curso de administração, pois percebi que é isso que eu quero pra vida toda. Mexer com vendas, principalmente internacionais, me deixa animada, e me faz querer trabalhar :)
Num dia desses estava falando com meu pai pelo telefone, e então ele me disse: "Tudo que você faz, requer esforço, dedicação e sacrifício. Nada nessa vida é fácil, minha filha." Não mesmo.
Sou uma pessoa muito emotiva. Quem me conhece sabe que não é preciso muita coisa para me fazer chorar... Confesso que, quando falo com minha família pela internet e vejo todo mundo junto, meu coração retorce, dá um nó, meus olhos se enchem de lágrima. Mas eu me seguro. Afinal, choro é igual a bocejo, é contagioso. Um começa a chorar daqui, o outro começa de lá...
Quando me perguntam se estou com saudades de casa, a resposta não é tão óbvia assim. Meu coração está dividido ao meio. Ao mesmo tempo em que sinto saudades dos abraços apertados do meu irmão, das broncas da minha mãe, dos beijos melecados do meu pai, dos gritos da Sandra, e das rosnadas do Max, eu estou feilz por estar falando inglês todo dia, por estar estudando num país de primeiro mundo, por ter amigos de todos os cantos do mundo, por estudar administração internacional e por estar realizando meu sonho!
Dói. Dói muito. O único meio de comunicação com sua família é o walkie talkie, o telefone e a internet. E, acreditem, a pior parte é a hora que você pode vê-la pela webcam.
Você vê sua família num dia comum. Fazendo coisas do dia-a-dia. Comendo aquela comida que você comia todo dia. E às vezes é isso o que você mais deseja fazer. Voltar pro seu cantinho, pro seu mundinho, pra sua família. E ficar lá. Nunca mais sair.
Algumas pessoas dizem que só damos valor ao que temos quando estamos longe. Ok, eu concordo. Eu sempre dei valor às coisas que tinha. Sempre agradeci muito a Deus pelas oportunidades que tive, pela minha família, pelos meus poucos (e beeem poucos) amigos, pelo meu emprego... por tudo! Mas é claro que, quando estamos longe, nós começamos a lembrar de como era antes e a frase que vem a nossa cabeça é "Eu era feliz e não sabia!".
Saudade.
Eu acho essa palavra bonita. Mas maldosa. Muito maldosa. É uma chata. Não tem remédio, não tem receita, não tem macumba e nem oração que cure.
Tudo na vida tem sem lado bom e ruim. O lado ruim é inevitável. Então o que me resta é aproveitar o lado bom.

Peço desculpas se às vezes pareço meio depressiva. Quando não estou bem, desabafo aqui no blog :/
Mais uma vez, agradeço o carinho de vocês.
Tenho vários assuntos na cabeça pra postar aqui. Prometo voltar com algo mais alegre da próxima vez :)
Bom resto de semana a todos :)

6 comentários:

Marina. disse...

Má... Que delícia ler seus posts e ver como você escreve.
Parece que dá para te ver dizendo tudo isso.

Apesar de você sentir tudo o que escreveu, tente se ater às coisas boas que citou.
São pouquíssimas as pessoas que têm a oportunidade que você está tendo...

Tente sugar 100% dessa experiência para voltar para a gente e ser recebida cheia de abraços e sorrisos, porque aqui, você também faz muita falta!

Pode acreditar...
Um beijo.

Anônimo disse...

Mariaaana. ;)

Eu sei que faz tempo que não conversamos, mas não resisti e vim ler seu blog.
Você diz coisas bonitas, que emocionam qualquer um que lê! Parabéns pelas suas conquistas e muita sabedoria nessa nova fase.

Amanda De Nadai

Anônimo disse...

Maaaa, que coisa mais linda!!!
Toda vez que eu venho aqui eu choro... Assim não dá, né? Hahsuahsuahsuhaus
Brincadeira.
Mas olha, boa sorte aí... Eu sei que é complicado, mas tudo se ajeita e depois a gente fecha os olhos e tudo passou e ainda valeu a pena.
Estou sempre do seu lado para o que você precisar.
Te amo muito, não se esqueça!
Força aí e se prepare pq logo logo tô chegando ;D

Flavia :D

Carol Pimenta :) disse...

Que bom que me citou no post..


:(

Vc escreve bem demais Cuu, e mesmo longe, me orgulho muito de vc!
:)
Que benção Deus nos deus ...

Raquel Orsi disse...

Olá Mariana!! tudo 8bem? 8bom..pelo 6visto sim, neh..jah estah aih!! 6vi seu 8blog no face8book da canada study! adorei seu 8blog! continue escre6vendo! esta6va pensando em fazer um pra mim..e 6vc me moti6vou! jah fiz!! soh nao postei nd ainda..hashaushuas
6vou pra 6vancou6ver em agosto e fikarei 6 meses! mande dicas!! hasuhaush.
8bjuxx..e apro6veite muuuito ai!!!!

paula disse...

Má,
Nossa fico muito feliz em te ver vc falar dos seus momentos ai no canadá,mas olha a saudades bate mesmo, mas sempre pense que vc esta tendo uma oportunidade linda, e que vc ai carregar com vc o resto da sua vida, experiencias sao as coisas mais valiosas que temos, e podemos conquistar.
Fica com Deus!!!!!
bjus!!!
Paula Rivoiro